Menu

PJC de Rondonópolis prende mulher com emulsão explosiva que seria usada em muro de penitenciária

09 MAI 2018
09 de Maio de 2018

Uma mulher de 19 anos foi presa na tarde de terça-feira (08) em posse de artefato explosivo que seria utilizado para explosão do muro da Penitenciária Major Eldo de Sá Correa (“Mata Grande”). A ação foi realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), da Polícia Civil e Rondonópolis (212 km ao Sul).

Identificada como Jhenifer Sales Cardoso, a suspeita era a responsável por armazenar a emulsão com o objetivo de explodir o muro da penitenciária. Investigações da unidade especializada apontaram que o artefato estava escondido em sua residência, localizada no bairro Vila Paulista, em Rondonópolis.

Equipes da Derf se deslocaram para o endereço e conseguiram localizar, no quarto da suspeita, uma bolsa branca onde estava a emulsão.

Conduzida à delegacia, Jhenifer foi autuada em flagrante por possuir artefato explosivo em desacordo com determinação legal ou regulamentar.

De acordo com o delegado Gustavo Belão, a DERF realiza investigações ininterruptas desde a fuga ocorrida no dia 10 de novembro de 2017, em que escaparam 27 detentos da Mata Grande.

“Estamos constantemente desenvolvendo investigações com o objetivo de identificar todos os autores do fato e no transcorrer das diligências que já somam mais de 6 meses, pelo menos 3 tentativas de fuga foram identificadas e impedidas pelas ações da DERF, evitando que pelo menos 500 presos fugissem do estabelecimento prisional”, destaca o delegado.

Voltar
Tenha você também a sua rádio