Menu

Médico e soldados ajudam adolescentes presos em caverna na Tailândia

04 JUL 2018
04 de Julho de 2018

Dez soldados da Tailândia, sob orientação de um médico, acompanham os 12 adolescentes e o treinador que estão no interior de uma caverna parcialmente inundada, na província de Chiang Rai, no norte do país. O porta-voz das equipes de resgate, Ruetaiwan Patisen, afirmou que o grupo passa bem, embora tenha ficado dez dias sem comer. Os militares ficarão com os jovens até o final do resgate. Não há previsão de quando a operação será concluída, pode durar meses.

De acordo com o porta-voz, o plano é que assim que recuperarem a força, os jovens comecem a aprender a mergulhar com cilindros de oxigênio para que possam deixar a caverna, onde estão desde o dia 23dejunho.
"Não há pressa", ressaltou Ruetaiwan, assegurando que os meninos e seu treinador sairão quando estiverem prontos e seja seguro para eles mergulharem ao longo de cavernas estreitas e inundadas até a saída, localizada a cerca de 3 quilômetros (km) de distância.

Cuidados

Os adolescentes , que têm de 11 a 16 anos, e o treinador de futebol, de 26, são alimentados com suplementos energéticos e vitaminas. As autoridades estimam que os trabalhos de resgate podem durar de

uma semana a alguns meses. Segundo Ruetaiwan Patisen, as equipes demoram entre 3 e 4 horas para percorrer os 3 km entre a entrada e o local onde está o grupo, por meio de passagens e trechos inteiros inundados.

O grupo foi localizado após vários dias de intensa busca na caverna, que tem 10 km de extensão e está parcialmente inundada. O trabalho foi feito com a ajuda do Exército tailandês e de especialistas dos Estados Unidos, do Japão, da China e Austrália, entre outros países.
Segundo a versão oficial, os jovens e o técnico entraram na caverna no dia 23 de junho, após um treino, e pouco depois começou um temporal que inundou o trecho inicial, o que impediu que eles conseguissem sair. 

Fonte: Agência Brasil

Voltar
Tenha você também a sua rádio